Uso do ar comprimido na indústria

Uma indústria é composta por diversos elementos, que vão desde máquinas, ferramentas e conexões em aço inox, até sistemas de gestão digital e orçamentária. Um dos elementos usados em diversos setores é o ar comprimido. Dentro da indústria, esse elemento é usado tanto como forma de energia, como também como parte de um processo.

Este texto irá tratar de alguns assuntos principais relacionados a instalação de sistemas de ar comprimido, bem como sua utilização dentro da indústria nos mais diversos processos. Confira!

A utilização de ar comprimido

Como dissemos acima, a utilização do ar comprimido é feita em dois tipos principais de aplicação: para energia e dentro do processo industrial.

Desse modo, o ar comprimido utilizado dentro da indústria para energia é especificamente usado para realização de trabalhos mecânicos, como:

  • Alimentar equipamentos pneumáticos;
  • Resfriar componentes;
  • Limpar peças sob pressão;
  • Transporte de componentes.

Já a instalação de ar comprimido que participa da produção, se relaciona a todo o ar que entra em contato direto com o produto, assim, a qualidade desse ar comprimido é muito importante.

Assim, o ar comprimido tem de ser limpo e seco. Esse tipo de ar comprimido é usado em diversas indústrias como a química, a de semicondutores e eletrônicos, como também para respiradores hospitalar, entre outros.

Pontos importantes para um sistema de ar comprimido

Como vimos, o ar comprimido é muito importante dentro de uma indústria, mas para que ele seja usado de forma correta é importante o planejamento e a montagem de uma rede de ar comprimido.

Essa rede consiste em diversos elementos, como o uso compressor de ar, reservatórios, filtros e outros componentes.

Para além desses detalhes operacionais, é importante ter em mente quatro fatores que indicam qual o melhor local para fazer a instalação dessa rede. São eles:

1.Ventilação

Um grande problema das indústrias é o superaquecimento e com a rede de ar comprimido não é diferente. Durante a produção do ar é gerado uma grande quantidade de calor que precisa de ventilação adequada.

O principal problema a ser solucionado é a formulação de um sistema de canalização do ar de escape do sistema de ar comprimido, seja para uma área externa ou para um sistema de recuperação de calor.

No último caso, pode colaborar com a diminuição de custos em indústrias de caldeiraria e montagem industrial, que demandam muita energia.

2. Manutenção

Um dos aspectos mais importantes durante a instalação do sistema de ar comprimido é a escolha das tubulações e do espaço em que será montado.

Isso porque esse espaço demanda acesso fácil para que o compressor receba as atenções necessárias quando houver necessidade. Afinal, os técnicos precisam de espaço para remoção dos componentes e sua devida atenção.

Em alguns casos, um espaço com fácil acesso permite a troca de conexões inox e demais itens que estejam comprometidos.

3. Sala dos compressores

Em muitos casos, as indústrias optam pela construção do sistema de ar comprimido fora da produção. É uma opção para liberação de espaço dentro do setor. Porém, é necessário estar atento à alguns pontos caso essa opção seja escolhida.

Todo o sistema deve ser protegido contra os raios ultravioletas e contra a chuva. Além disso, é preciso realizar a instalação de luzes de emergência e sinalização adequada.

As tubulações devem ser compostas por tubos e conexões inox por serem mais resistentes a corrosão que outros materiais. Também é importante a instalação de portas de acesso para empilhadeiras e máquinas de transporte.

4. Ambiente

Seja a instalação interna ou externa, o fator primordial para escolha do local do sistema é o ambiente. Esse ambiente tem três classificações que são os nocivos, os agressivos e limpos.

Um ambiente nocivo não é recomendado para a instalação do sistema de ar comprimido e é definido como tendo gases e produtos químicos em volta.

Já um ambiente agressivo é aquele que possui um histórico de acúmulo de poeiras, áreas de fundição e o ar é composto por partículas abrasivas. Esse local só deve ser usado em último caso para instalação do sistema.

Entretanto, os riscos desse ambiente podem ser diminuídos com o uso de filtro de serviço bastante pesado. Nesse ambiente a manutenção e o monitoramento devem ser mais frequentes.

Por fim, o local limpo é aquele com baixo índice de poeira e partículas e a manutenção deve seguir o padrão recomendado para instalação do sistema de ar comprimido.

Vimos que um sistema de ar comprimido é mais do que compressores de ar e tubulações, mas envolve uma preocupação com o ambiente que deve trazer qualidade e eficiência no uso desse material.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *