Tipos de transformadores que você ainda não conhece

A Venda de transformadores precisa ser realizada com muito cuidado, pois a empresa deve ser bem capacitada tecnicamente e, também, nos quesito de atendimento tendo reconhecimento e boas referências no mercado no qual oferece transformadores de alta qualidade.

A empresa de venda de transformadores tem que dispor de produtos testados antes de colocarem à disposição do cliente, sempre respeitando os níveis de tensão instruídos em cada dispositivo ou ação em que os transformadores forem utilizados.

É fundamental fazer uma venda bem-sucedida e satisfatória ao cliente, assim, o retorno dele será positivo. Uma fábrica de transformadores cuida e busca ferramentas para dar uma alavancada em seus produtos, dando mais tecnologia a eles, tendo em vista atender as novas tecnologia do mercado.

Elas têm uma variedades de dispositivo que podem ser úteis aos clientes, dentro ou fora do projeto. No entanto, a função efetiva da venda de transformador bivolt é assegurar uma energia de qualidade e, também, garantir que os equipamentos dentro dos dispositivos não tenham danos.

Exemplificando, ao acontecer quedas de energia alguns aparelhos como TV, computador, geladeira, ou outros podem queimar rapidamente. Os transformadores, utilizando-se com a voltagem certa, impede tal problema.

Descubra aspectos sobre o transformador a óleo

Tradicionalmente, conhece-se o Transformador a seco que utiliza a resina epóxi para seu funcionamento.

Mas, existe ainda uma outra opção para os transformadores, que funcionam a base de óleo. Mas, é preciso atenção pois o óleo mineral pode entrar em combustão ao entrar em contato com o fogo.

Existem dois tipos de transformadores a óleo: o primeiro tipo de transformador a óleo é para a distribuição e o segundo tipo é voltado para a potência.

O transformador a óleo tem a função de isolar a eletricidade e impedir descargas elétricas, isso acontece devido o óleo presente no aparelho que ajuda no procedimento de resfriamento do material e, também, é usado em outros dispositivos.

O Transformador a oleo de distribuição está dentro da NBR 5440 que consiste em seus aspectos para serem usados nas redes de distribuição da zona rural e zona urbana. A norma especifica também em ter terminais de alta e baixa tensão, no qual é viável dois tipos de metal, permitindo o encaixe de fios de cobre ou alumínio.

Já o de potência está dentro da NBR 5380 que põe regras sobre os transformadores de potência. As normas são introduzidas para realizar uma avaliação entre as tensões do equipamento, fornecendo as tensões produzidas pelos enrolamentos.

Os profissionais responsáveis pelo sistemas de energia elétrica precisam ficar alerta com as normas e procedimentos de segurança referentes ao serviço.

É válido lembrar que a necessidade de manter o aparelho atualizados mediante as regras de fabricação e utilização dos transformadores e impedindo acidentes.

Ele não tem propriedades anti-incêndio como os transformadores a seco, mas diferente dos dispositivos que não utiliza óleo isolante, podem ser instalados em lugares abertos em redes de energia, assim, reduzindo os riscos de segurança.

Isso porque, o óleo isolante é inflamável e o indicado é instá-lo em área isoladas. O transformador a óleo é desenvolvido para ser acionado em altura de 1.000 metros acima do nível do mar, porque, assim, a instalação será feita com segurança.

Saiba mais sobre autotransformador

O auto transformador é um dispositivo elétrico que consegue realizar a mesma indução de potência por meio de um circuito com alteração de tensão e corrente.

No entanto, ao contrário do transformador, o autotransformador possui somente um enrolamento e é utilizado para esta ação conforme a transformação desejada e determinada por parte do enrolamento. Isso deriva um “tap” e, neste ponto, resulta em valores distintos dos encontrados na entrada do dispositivo. Suas vantagens são:

  • É um aparelho econômico;

  • Alto rendimento;

  • Regulagem com dinâmica otimizada;

  • Menos quedas de tensão.

Em relação ao quesito econômico, o autotransformador exige menos do condutor e possui um volume total inferior para a mesma potência. Existem opções/ modelos do dispositivo com proteção térmica dando mais segurança ao usuário.

Como o autotransformador tem um único enrolamento possibilita a junção magnética superior em comparação às demais, de maneira que a distorção harmônica diminui muito, isto é, uma menor distorção harmônica permite maior qualidade sonora.

Já em redes de distribuição de energia elétrica funciona para transformar 127 em 220 V (e vice-versa).

Os autotransformadores operam em qualquer lugar e em alguns modelos tem o sistema conexão com adaptador H o qual remove o risco de choque elétrico.

Ao ser usado na indústria, é voltada para adaptar maquinários construídos para 480 V para funcionar em uma fonte de 600 V.

Independente do material, procure por uma empresa especializada para saber mais sobre esses dispositivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *