Qual a evolução da indústria?

A indústria vem se modificando cada vez mais. Com o crescente avanço em pesquisas tecnológicas iniciou-se um novo conceito chamado indústria 4.0.

Esse termo, é usado para descrever novas aplicações tecnológicas nos processos de produção com o auxílio da automação e a tecnologia da informação.

Assim, a mão de obra humana vai sendo substituída pelo uso de robótica e maquinas, mas eficientes, fazendo com que esses equipamentos consigam ser operados automaticamente através da programação com sistemas específicos para que consigam desempenhar funções determinadas.

A indústria 4.0 traz uma série de benefícios e simplificações de tarefas que antes eram perigosas ou difíceis de serem executadas por trabalhadores como por exemplo:

  • Otimização de processos;
  • Economia de energia eletrica;
  • Eliminação de trabalhos perigosos;
  • Padronização de produtos;
  • Aumento da qualidade.

Ainda, consegue se aproveitar dessa evolução tecnologica de maneira muito eficiente fazendo com que cada vez mais consiga aplicar essa tecnologia em sistemas e maquinas permitindo que consigam desempenhar trabalhos cada vez mais complexos e não apenas no sentido operacional, mas também funções que serem consideradas até mesmo racionais.

Essas aplicações vão desde a alteração de funcionamento de um equipamento como por exemplo a padronização de matérias até a criação de um sistema que consiga unir informações e comandos que possam ser acessados e controlados de um único lugar.

Assim, basicamente é a capacidade de criação de um sistema que consegue interagir, organizar e controlar as informações tanto das maquinas em si como também da operação da empresa.

Esse sistema consegue receber esses dados em tempo real facilitando o acesso e centralizando para que o funcionário possa acessa-las e verifica-las.

Princípios da Indústria 4.0

Também conhecida como a 4 revolução industrial, esse termo tem como princípio alguns itens que possuem usam certa prioridade e ao todo são seis.

São eles a capacidade de conseguir a coleta de informações instantaneamente fazendo com que possa acontecer uma tomada de decisões em tempo real.

Outro ponto, é a chamada virtualização, é envolve a cópia de documentos e informações para o mundo virtual criando ambientes de trabalho mais inteligentes através do uso da aplicação eficiente da tecnologia e o uso de sensores que conseguem monitorar e rastrear remotamente todos os processos envolvidos dentro de um ambiente de produção.

A descentralização também faz parte dessas categorias e basicamente é passar a responsabilidade da tomada de decisões para a própria máquina, fazendo com que consiga de auto ajustar e avaliar as necessidades da empresa em tempo real e assim fornecer dados sobre o status de trabalho.

A orientação de serviços é um termo que permite que softwares possam ser orientados a fornecerem soluções inteligentes com sistemas que conectem toda a indústria, isso é um avanço gerado pela evolução da tecnologia, que permite a criação de sistemas inteligentes e muito mais eficientes que um processo manual.

Outros dois aspectos muito interessante que envolve os princípios da indústria 4.0 é a modularidade e a interoperabilidade, sendo que na primeira envolve a criação de módulos que possam ser acoplados ou desacoplados de acordo com a necessidade da empresa e fazendo com que haja uma flexibilidade de alteração muito eficiente.

E por fim, na segunda, pega emprestado, de certa forma, um outro conceito chamado internet das coisas que em resumo, consegue conectar equipamentos e sistemas para que possam comunicar entre si.

Pilares da transformação

Esse conjunto de outras novas categorias, são um conjunto de inovações que estão presentes na quarta revolução industrial e que ajudam a manter e criar sistemas inteligentes como por exemplo, assim como já citado a internet das coisas.

Basicamente a Iot é um termo aplicado a conectividade entre aparelhos e máquinas a rede e não como a criação de novos dispositivos.

Mas sim a atualização desses equipamentos para que consigam ter essa interação entre si e o sistema, ajudando a otimizar processos, como por exemplo em máquinas que se alimentam de eletricidade como sistemas de segurança, monitores, computadores entre outros.

Outros aspectos envolvidos é o Big Data, que é um sistema que consegue suportar uma grande quantidade de informações; Inteligência artificial que coleta as informações geradas pelo big data e aplica nas maquinas e no sistema;

Nuvem, que é como se fosse um arquivo de dados com espaço infinito e por fim, as aplicações na segurança do trabalho, já que esse tipo de inovação consegue eliminar trabalhos perigosos e promover mais segurança para os funcionários dentro do seu ambiente de trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *