Prevenção para os seus equipamentos industriais

Em uma indústria, seja ela de qualquer segmento, sempre utilizará em suas operações muitos equipamentos, sendo muitos deles equipamentos delicados e com custo de aquisição muito elevados.

São realmente um investimento, e, portanto, devem ser tomadas sempre as devidas precauções para evitar danos desnecessários, já que o conserto e substituição desses aparelhos também têm custo elevado.

A manutenção frequente é a melhor medida preventiva. Conheça alguns dos aparelhos que podem ter melhor funcionamento com ações preventivas frequentes:

 

Gerador de energia

 

Um gerador de energia é um item essencial em um parque industrial, isso porque pode evitar que operações essenciais sejam paradas devido a um problema de energia. Esse equipamento é usado para fazer a conversão de qualquer tipo de energia em energia elétrica.

Quando há qualquer interrupção no fornecimento de energia convencional, o gerador é acionado e assume o fornecimento sem interrupções.

Os tipos de geradores encontrados no mercado são:

 

  • Mecânico;

  • Químico;

  • Térmico;

  • Luminoso

 

O gerador usa uma fonte proveniente de combustíveis como a gasolina e o diesel, dos quais fornecem energia elétrica. Essa queima dos combustíveis é eficiente, porém emite muitos poluentes no ar. Vento e água são alternativas para empresas cujo cuidado ambiental seja um valor.

O gerador do tipo químico se alimenta de pilhas e baterias, tendo por isso, uma eficiência energética menor quando comparada aos outros modelos de geradores, sendo útil em escalas menores.

A geração no equipamento do tipo térmico se dá pela absorção de fontes de calor e sua conversão em energia elétrica.

O gerador luminoso é uma opção sustentável, alimentada com energia solar. A captação do calor é feita com a utilização de placas solares e sua posterior transformação em energia.

 

Transformador de energia

 

Outro equipamento essencial para as indústrias ainda no segmento de energia elétrica é o Transformador de energia. Esse aparelho é o responsável pela transmissão de potência entre circuitos, atuando na indução de correntes e tensões pelo sistema.

O transformador deve ser usado em redes de correntes alternadas. O equipamento é formado por dois enrolamentos e um núcleo, cuja função principal é transferir corrente entre os enrolamentos.

Os transformadores podem ser:

 

  • Transformador de distribuição;

  • Transformador de força;

  • Transformador de corrente;

  • Transformador de potência.

 

Em alguns casos, é possível substituir o transformador por um equipamento menor e mais econômico, como o autotransformador, que é composto por apenas um enrolamento. Isso confere ao aparato menos quedas de tensão e maior estabilidade.

 

Motor elétrico

 

motor eletrico é parte integrante de diversos tipos de máquinas, podendo ser de formas e tamanhos variados. Seu funcionamento se dá a partir da conversão de energia elétrica em energia mecânica, necessária para o funcionamento das máquinas.

Os motores mais eficientes são aqueles que conseguem fazer maior conversão com menor volume de perdas. Para que esse equipamento funcione sempre de maneira adequada é essencial que esporadicamente seja realizada a Manutenção preventiva de um motor elétrico.

Com a devida manutenção, é possível corrigir possíveis desgastes que ocorrem normalmente devido ao uso do aparato. Essa atitude evita o aparecimento de problemas mais graves, que poderiam ocasionar a parada do maquinário.

A manutenção frequente não apenas corrige possíveis falhas, como aumenta a longevidade do motor e torna seu funcionamento muito mais eficiente, contribuindo para o aumento geral da produtividade.

A manutenção é feita por profissionais que avaliam condições como temperatura, vibração e lubrificação da máquina.

 

Gestão industrial

 

Uma das maneiras de manter uma atuação de cuidados preventivos com os equipamentos é adotar um modelo de gestão industrial, que manterá todas as etapas produtivas, inclusive serviços de manutenção sempre em dia.

Uma boa gestão otimiza os fluxos diversos de uma indústria, desde o aspecto financeiro até os controles do maquinário. Com esse acompanhamento constante é possível encontrar com facilidade onde estão as falhas processuais e repará-las.

Todo esse controle pode ser feito por meio de um bom Sistema integrado de gestão industrial. Com essa ferramenta é possível estabelecer modelagens quantitativas de demanda, fazer análise de cenários que permitem direcionar os gastos de forma assertiva, principalmente na aquisição de produtos.

Também é possível fazer controle de estoque e corrigir falhas de gestão de logística. O alinhamento perfeito entre produção e vendas também é muito mais assertivo com o uso de um sistema deste porte.

Fazer uma gestão eficiente dos recursos de uma empresa, fábrica ou indústria é essencial para mantê-la em pleno funcionamento sem desperdício de recursos.

Isso envolve o cuidado frequente com o maquinário, a fim de evitar gastos desnecessários com consertos e substituições.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *