Pequenas peças, grandes impactos na indústria

É comum associarmos peças maiores a grandes feitos ou à alto desempenho, dentro de uma organização, e os pequenos objetos aos trabalhos pequenos e sem muita importância.

Mas, é aí que nos enganamos, pois, muitas vezes, sem um pequeno parafuso uma máquina inteira pode vir a desmontar e se tornar inutilizável para desenvolver com eficácia a sua função.

A indústria é onde ocorre a transformação de matérias-primas em produtos elaborados pelo homem, para fins comerciais.

Nesses estabelecimentos, os funcionários e as máquinas são responsáveis pela produção, sem eles estaríamos perdidos, pois produzem mais de 70% do que consumimos no mundo inteiro, tanto em material quanto alimentício.

Se considerarmos que os integrantes de uma empresa também são peças, é graças aos trabalhadores de produção ou à secretária de um executivo que a empresa ainda continua produzindo e dando frutos.

Todo processo que ocorre no ramo industrial é importante para o resultado final.

O mundo da indústria gira por conta de pequenas peças

As pequenas peças dão ajuda para as bases manterem a sustentação do maquinário, um exemplo é o coxim de borracha, que se localiza no amortecedor, esse complexo sistema faz toda a parte de direção do veículo funcionar bem e suporta inúmeros impactos.

O coxim neutraliza choques, vibrações, impacto, trepidações, proporciona ajustes de componentes, e também livra seus aparelhos de manutenções indesejadas e constantes.

As aplicações do coxim são diversificadas, ele pode ser utilizado em balanças, motores, ventiladores, geradores, equipamentos de ar condicionado, construção civil, veículos pesados (tratores ou ferroviários), compressores e assim por diante.

O material com que são produzidos também pode variar sendo de EDPM, neoprene, SBR, viton, NBR ou borracha natural.

O coxim é fundamental para que sejam evitados danos aos conjuntos de peças montadas, pois o amortecedor, em geral, serve para fornecer ao motorista mais segurança através da estabilidade do automóvel.

Além disso, controla os movimentos de abertura e fechamento das molas, diminui a distância de frenagem, controla a movimentação das molas, sustenta o alinhamento das rodas, diminui o desgaste dos pneus e componentes de suspensão.

Se estiver pensando em adquirir um, procure marcas boas e de qualidade, se for preciso, faça até uma pesquisa mais aprofundada no assunto, que vai potencializar os equipamentos e não prejudicar todas as peças envolvidas.

Caso isso aconteça, não apenas o coxim, mas todas as peças danificadas terão que ser substituídas para a máquina voltar a funcionar normalmente, então para evitar qualquer transtorno aposte sempre em peças de primeira linha.

Outra peça pequena que merece destaque é a mola de torção, que são molas enroladas na forma helicoidal com hastes em suas pontas, estas podendo ter conformação diversa, de acordo com a montagem para a qual foi projetada.

A mola tem a função de torcer e atender à uma determinada carga, geralmente esse formato da mola de torção pode ser construído para que haja uma torção dupla.

Podem ser encontradas em vários lugares, elas possuem um vasto exemplo de utilização estando entre eles as máquinas industriais, prendedores de roupa, impressoras e eletrodomésticos.

Quem pré-determina como serão as hastes que ficam nas pontas da mola helicoidal é o fabricante, ou ela é fabricada de modo que possa se encaixar em vários projetos.

Maquinários de usinagem de porte pequeno também merecem a nossa atenção

A injeção de peças plásticas, mesmo não sendo tão pequena quanto essas duas peças a cima, mas também não é grande como maquinários industriais, foi criada com o objetivo de moldar peças de plástico ou alumínio, também é conhecida como matriz de injeção.

Existem moldes de diversos tamanhos e formatos de confecção para a injeção.

O material usado pela máquina é o termoplástico, conhecido também como polímero artificial, são plásticos que, se levados a certa temperatura, apresentam uma alta viscosidade e podem ser facilmente moldados.

São exemplos de termoplásticos polipropileno, o polietileno, o polimetil-metacrilato e o policloreto de vinil (popularmente conhecido como PVC), e vários outros.

Perante todas estas peças consideradas pequenas apresentadas, fica claro que uma simples peça, em falta, poderia causar um desfalque imenso na indústria gerando assim um possível impacto de caráter negativo.

Dê valor ao pequenos e simples parafusos ou porcas, ninguém quer sentar em uma cadeira e acabar no chão por que ela se desmontou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *