Confira mais sobre peças importantes na indústria

Devido às inovações constantes no meio industrial, o uso de máquinas e equipamentos contribui não só para a produtividade, mas também para a confecção de itens cada vez mais complexos com um melhor custo/benefício e mais qualidade.

Neste contexto, há elementos que são indispensáveis para processos nos mais variados setores, como os cabos, processo de fundição e ferramentaria.

O que são peças fundidas?

Basicamente, o processo de fabricação das peças fundidas consiste em despejar um determinado metal líquido em um molde, que apresenta a cavidade com as especificações necessárias para o resultado final.

Para alcançar o formato desejado, o metal endurece. É fundamental que exista cautela e precisão no processo para evitar problemas, tais como:

  • Desprendimento de gases;
  • Contração do volume;
  • Cristalização;
  • Concentração de impurezas.

Em grande parte dos casos, a fundição é um método realizado no início da fabricação, onde pode se obter peças com formatos praticamente definitivos.

Além disso, esse processo permite que lingotes sejam fabricados, que se referem a itens que podem ser submetidos posteriormente em outros procedimentos, como a conformação mecânica, para que se atinja a forma final.

É possível encontrar ferro fundido, magnésio, alumínio, zinco, cobre entre outras ligas metálicas. É um método considerado relativamente econômico, principalmente quando se leva em consideração a complexidade das peças que podem ser obtidas.

Para o que serve o cabo de cobre?

Ao falar de cabos eletricos, é preciso considerar que os tipos de cabos e fios apresentam grande diferença de acordo com a milimetragem, resistência e cor.

Ao fazer a escolha certa, é possível reforçar a prevenção contra acidentes, entre outros problemas, como quedas de energia e reparos constantes na rede elétrica. Entre os tipos, é possível citar o fio sólido, flexíveis e paralelos.

O sólido corresponde é constituído por cobre e PVC, que apresenta isolamento eficaz da tensão elétrica. Comumente esse tipo de fio é utilizado em instalações industriais simples e residências.

Por ser pouco flexível, é recomendado que não seja dobrado. O flexível corresponde também ao cabo de cobre, com isolamento em PVC, a principal diferença com a opção sólida, é justamente a flexibilidade.

Os paralelos também reúnem as mesmas características referentes à flexibilidade e constituição por fios de cobre, porém, sua espessura é menor e são indicados principalmente para a aplicação em aparelhos portáteis e pequenos, como abajures.

Conforme pode ser observado, o cobre é muito usado em sistemas elétricos e a principal razão é justamente sua condutividade elétrica notória.

Outra opção amplamente utilizada é o alumínio, porém, as particularidades desses dois itens fazem com que as aplicações sejam distintas, já que o peso do cabo é um fator decisivo e o alumínio é mais leve.

Dessa forma, acaba sendo usado para cabos aéreos, já as opções de cobre, são aplicados para sistemas mais compactos em redes internas, redes subterrâneas e edificações.

O que é ferramentaria de precisão?

A ferramentaria consiste em um setor ligado ao desenvolvimento e produção de peças e ferramentas. Na ferramentaria de precisão.

Os acabamentos são mais eficazes e o profissional está relacionado aos mais variados processos de usinagem, tais como aplainamento, torneamento, serramento e perfuração.

Por esse motivo, o profissional é considerado versátil, pois sua atuação, conforme pode ser notado, requer um conhecimento realmente amplo para cada etapa que seja necessária desenvolver no processo de desenvolvimento das peças e ferramentas.

No entanto, é claro que como em qualquer outra área, existem as especializações, no caso do ferramenteiro há diferentes possibilidades.

Por exemplo, a área de corte e repuxo, onde o foco é a fabricação de estampo de corte, repuxo ou dobra, que são usados em peças para a conformação de chapas de itens metálicos.

Naturalmente, dentro de um empreendimento industrial, há diversas áreas envolvidas com a ferramentaria e as particularidades são diversas, tornando cada vez mais importante a especialização dos profissionais para que a operação seja realizada de forma realmente eficaz.

Esse é um setor comumente citado juntamente com a usinagem, porém, há quem confunda ambos devido às similaridades dos processos de desenvolvimento.

De fato, estão relacionados, mas é devido à possibilidade da incorporação das operações de usinagem na ferramentaria.

Além de todos os fatores apresentados, é preciso considerar que a área industrial se refere a um setor amplo, mas seja qual for o segmento da empresa e peças trabalhadas.

É indispensável que um profissional capacitado esteja a frente da operação das ferramentas e máquinas, principalmente para evitar acidentes e proporcionar resultados positivos para o empreendimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *