Peças extremamente utilizadas em tubulações

As tubulações são sistemas compostos por cabos, canos, dutos, registros, conexão e válvulas utilizadas para fazer o transporte de fluidos diversos, como água, esgoto e gás.

Para montar um sistema eficiente é preciso utilizar as peças mencionadas acima e outros aparatos disponíveis no mercado a fim de conseguir um sistema eficiente.

Além dos usos domésticos e urbanos, como os mencionados, existem também as tubulações industriais, feitas para o transportes de fluidos diversos dentro do próprio processo industrial, transportando materiais corrosivos, por exemplo.

Conheça mais sobre tubulações diversas:

Tipos de tubulação

As tubulações podem ser classificadas em relação às instalações industriais como internas ou externas. As internas são as tubulações usadas na produção, dentro dos parques. Elas são:

  • Tubulação de processo;

  • Tubulação de utilidades;

  • Tubulação de instrumentação;

  • Tubulação de drenagem.

Já as tubulações externas são aquelas que encontramos no dia a dia urbano, que são as de transporte de distribuição de água e gás, por exemplo.

Peças usadas na montagem de tubulação

O principal material para montagem das tubulações são os tubos, que podem ser dos materiais mais diversos, para se adequar às mais diversas necessidades.

Os tubos se classificam em:

  • Metálicos ferrosos;

  • Metálicos não ferrosos;

  • Não metálicos.

Entre os tipos de metais ferrosos os tubos mais populares são os fabricados em aço carbono e aço inox. Entre os metais não ferrosos se destacam o cobre e o alumínio.

Já entre os não metálicos, os destaques são os de polietileno e acrílico.

Outro recurso essencial para a montagem de tubulações é a válvula.

Esse aparato tem como função regular a passagem de um fluido, além de permitir ou impedir a passagem deste, de acordo com a abertura ou fechamento do sistema.

As válvulas são essenciais para as tubulações industriais, mas também compõem o acesso aos sistemas de distribuição domésticos, como água e gás.

As válvulas podem ser encontradas nos tipos:

  • Válvula gaveta: é o tipo mais comum na indústria. Ela abre uma espécie de porta, liberando a saída completa do fluido;

  • Válvula globo: faz um controle da quantidade de fluido que está sendo liberado, ao contrário do tipo gaveta que solta tudo de uma única vez. Muito usada em gasodutos;

  • Válvula agulha: variação da válvula globo, oferece um controle mais refinado, liberando quantidades mínimas do composto na tubulação;

  • Válvula borboleta: usada para regulação de fluido, mas com controle limitado;

  • Válvula de retenção: tem por objetivo evitar o refluxo do fluido;

  • Válvula reguladora de pressão: também conhecida como válvula de segurança ou de escape. Ela define um limite para a quantidade de pressão no sistema, evitando os danos que o excesso de pressão poderiam trazer ao sistema.

A pressão em um sistema de tubulação é algo muito importante e se não for controlada adequadamente pode trazer danos ao sistema, prejudicando o seu funcionamento correto.

Além das válvulas, outro aparato usado para fazer esse controle é o regulador de pressão.

Ele tem como função primordial fazer o monitoramento desses níveis, alertando os operadores quando os níveis estão desregulados.

Esse aparato pode ser usado em conjunto com a válvula que irá liberar o fluido conforme a necessidade para aliviar a pressão no sistema.

As emendas também são empregadas na montagem dos sistemas de tubulações diversas, fazendo as conexões entre dois tubos.

Uma das peças mais utilizadas em sistemas de esgoto, por exemplo, é a Emenda em t, muito apropriada para uso em tubos de PVC, comumente adotados nesse tipo de sistema.

Existem outros tipos de conexões para tubulações como as de ferro, muito usadas nos sistemas de distribuição de água, quente ou fria, principalmente para sistemas residenciais.

Existem também as conexões forjadas, muito usadas em siderúrgicas e indústria química, por exemplo, devido à sua alta resistência e produção em diâmetros reduzidos, ideais para suportar baixa pressão.

Para melhorar a eficiência de sistemas de tubulação de água, uma boa ideia é adotar o Pressostato diferencial para água. Essa peça testa o diferencial de pressão de sistemas diversos, como filtros e bombas.

Ele faz um controle em relação ao volume adequado programado na automação, indicando quando esse volume está maior ou menor que o desejado.

As tubulações são essenciais para a distribuição de fluidos seja no cotidiano urbano e doméstico, como os sistemas de água e gás, seja no controle de fluidos no processo industrial.

Esses sistemas se beneficiam de peças diversas que ajudam a manter a sua eficiência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *