O uso, fabricação e transporte do vidro na indústria

O vidro é um elemento utilizado desde civilizações antigas, que desde cedo verificaram a junção da areia em altas temperaturas. Com o passar dos anos, o vidro foi sendo aperfeiçoado, tendo vários modelos disponíveis no mercado, desde os mais frágeis até os vidros temperados.

Na prática, os vidros mais resistentes, como o temperado, passam por processos químicos ou físicos que conferem mais resistência e outras particularidades ao material. Neste caso, o aquecimento e resfriamento instantâneo e, por isso, são resistentes diante da quebra.

Outro tipo de vidro que merece destaque é o vidro laminado, que é considerado também como um vidro de segurança e que não estilhaça quando quebra.

Ou seja, já existem vários modelos produzidos pela indústria, assim como aplicações diversas. Um exemplo seria o uso do vidro nas residências, em vários locais como em espelhos, porta retrato, em copos, mesas, assim como em automóveis.

Diante de tamanha usabilidade, o vidro precisa de certificação para ser produzido assim como a indústria que fabrica precisa seguir normas e regras de segurança em sua produção, ainda mais pelo processo submeter o item a elevadas temperaturas.

Por isso, o processo realizado dentro da indústria precisa ser feito com extrema qualidade e para que isso aconteça é necessário utilizar vários outros equipamentos acoplados em seu processo de produção. Confira!

Os variados elementos na produção do vidro

Como citamos acima, a produção de vidro na indústria possui um aspecto extremamente técnico e, por isso, é necessário o uso de alguns equipamentos. Um deles é o Acoplamento flexível, que funciona como um dispositivo mecânico que permite a união e ajuste de tubos.

Quando esse acoplamento ocorre, existe uma transferência e rotação de eixos, assim como deslocamento de gás de forma continua entre os tubos.

Esse acoplamento é feito de forma metálica, em alguns formados, como o U, ou de uma concha, que possui articulações universais e que atuam de forma a facilitar a união de tubos que são considerados rígidos dentro do ambiente industrial.

Ainda, esse tipo de acoplamento é utilizado diante de saídas de eixo que podem ter seu alinhamento alterado.

Por isso, ele pode ser utilizado em diversos segmentos e tipos de indústria, podendo fazer parte até da direção automotiva.

Dentro da industria, esse processo é considerado bastante complexo e, por isso, deve ser feito de forma profissional, por uma equipe altamente qualificada.

Outro tipo de acoplamento é o Acoplamento de laminas, que atua ligando eixos que são rotativos e radiais, também angulares e axiais.

Esse procedimento é utilizado em máquinas consideradas como de alto desempenho, assim como equipamentos voltados à produção industrial.

O uso desse procedimento é bastante relevante por :

  • Não permitir que as peças se desalinhem;
  • Possui vida útil elevada;
  • Possui resistência diante de choques mecânicos;
  • Possui resistência diante de temperaturas elevadas;
  • Possui resistência diante da corrosão.

Além disso, existem outras vantagens de realizar esse tipo de acoplamento, porque existem várias peças que podem ser integradas, a partir da necessidade industrial.

Além disso, esse procedimento é considerado como de pouca necessidade nos aspectos de manutenção, além de ser confeccionado em aço inox, garantindo ainda mais sua resistência e durabilidade.

Transporte do vidro

Além dos procedimentos de confecção, outra questão importante se refere ao transporte do vidro tanto dentro da indústria, como de um segmento a outro.

Por isso, existem peças que podem ajudar nesse processo. Uma delas é o uso do Cavalete para transporte de vidro.

O transporte de vidro precisa ser delicado, preciso e seguro, evitando danos ao material e, consequentemente, afetando o lucro e a saúde de quem está transportando.

Por isso, o uso do cavalete pode ajudar, tendo um modelo especifico para cada situação.

Por exemplo, existem cavaletes que são utilizados para o transporte de chapas, descarte de restos de vidro com segurança, assim como materiais que são utilizados no içamento de vidro, tudo dentro da norma em vigência no país, que determina os procedimentos de fabricação.

Para saber o tipo de cavalete correto, é importante conhecer o tipo de vidro que será transportado, visando fazer essa ação da melhor forma possível.

O cavalete pode estar associado a outros elementos como a polia, que é conhecida como uma peça mecânica, que transfere a força e também a energia cinética.

Esse material é considerado rígido e feito de metal e atua em conjunto de procedimentos conhecidos como engrenagem.

Esse procedimento contribui para o funcionamento e movimentação das peças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *