Descubra mais sobre os maquinários industriais

O surgimento das industrias, em linhas gerais, foi o surgimento de maquinários de maior qualidade. Assim, conhecer mais sobre a indústria, é entender os seus equipamentos.

Por isso, esse artigo vai tirar todas as suas dúvidas sobre algumas das máquinas mais populares.

A importância da mistura

misturador é uma das máquinas mais utilizadas da indústria. A sua função é misturar materiais e fluidos, como pós, granulados e líquidos.

Um exemplo clássico de misturador, conhecido pela maioria das pessoas, é o utilizado em obras para fabricar cimento, argamassa e concreto.

Nesses casos, mistura-se água, areia e granulados como pedras.

É um processo que pode ser feito manualmente, mas com muito menos eficiência e um resultado final de qualidade duvidosa.

Para entender, basta pensar em fazer um bolo.

Você pode usar uma batedeira ou bater a masa em uma panela, com uma colher e a sua própria força.

A primeira opção é mais rápida, menos cansativa e apresenta melhores resultados.

Para além da construção e reforma, outra aplicação comum de misturador é na indústria alimentícia, quando uma quantidade muito grande de ingredientes precisam ser misturados com homogeneidade e rapidez.

A indústria farmacêutica utiliza a máquina para a produção de remédios.

Misturador de ração é usado para a primeira etapa na produção de ração para animais, formando uma massa uniforme e utiliza, na maior parte das vezes, um misturador horizontal intensivo.

Quando as misturas não precisam ser tão uniformes como na produção de ração, pode-se adquirir um misturador vertical, que é o mais barato do mercado.

Há quem critique esse tipo de misturador, por necessitar de mais tempo (em torno de 10 minutos) para realizar um trabalho satisfatório.

No geral, o tipo mais usado é o horizontal de helicoides.

Trabalhando na metade de tempo do vertical simples, ele tem um eixo com duas cintas metálicas responsáveis por movimentar os granulados para frente e para trás, além dos movimentos usuais.

Saiba mais sobre bombeamento

Quase toda indústria vai precisar procurar os serviços de uma fabricantes de bombas centrífugas em algum momento.

Isso porque quando se trata de transferência de líquidos, as bombas centrífugas são o maquinário mais comum e eficiente.

É possível dizer que, no uso industrial, existem três principais categorias de bombas: as hidráulicas, as submersíveis e as centrífugas.

A bomba hidráulica é conhecida por seu uso na direção de veículos, desde os automóveis até os industriais, como uma empilhadeira.

O objetivo dessa bomba é transferir um líquido com pressão suficiente para que se produza energia. Geralmente, essas bombas trabalham com óleo de baixa viscosidade.

A bomba submersível tem a função de elevar o líquido no qual está inserida sem precisar do auxílio da pressão externa causada pelo ar. Geralmente, essa bomba fica localizada dentro de um motor de ar selado.

Já a bomba centrifuga possui um rotor, que se comporta como se fosse uma turbina. Essa bomba transforma energia cinética de rotação para uma energia hidrodinâmica.

Para realizar a rotação, obtém-se energia de um motor, que geralmente é elétrico. Suas principais aplicações são:

  • Sucção de água;
  • Sucção de esgoto;
  • Irrigação de plantações;
  • Bombeamento na petroquímica;
  • Poços de água;
  • Implementação de aspirador de pó.

Um equipamento que funciona com bombeamento de fluido é o baú refrigerado, mas ele não faz uso de uma bomba para isso.

Com funcionamento semelhante ao de um ar condicionado split, existe um compressor constantemente trabalhando para o fluido permanecer em movimento.

Os caminhões que contam com esse tipo de baú, precisam destinar uma fonte de energia específica para esse sistema de refrigeração.

A fonte de energia do baú pode ser um motor a diesel independente de tamanho reduzido.

Não dependendo em nada do motor do caminhão, basta que haja abastecimento de diesel nessa peça para que se garanta o trabalho constante do compressor.

Outra solução possível é o chamado “Direct Drive”, que conta com o motor do caminhão para dar energia ao compressor.

As pessoas ficam mais receosas com essa alternativa, porque algum problema no motor do veículo pode significar grandes prejuízos (com produtos tendo que ser descartados por estarem em temperatura inadequada por muito tempo, por exemplo).

Conclui-se que a principal função do maquinário industrial é ampliar as possibilidades dos processos.

Permitindo mais velocidade, menos esforço para os operários, transporte de perecíveis por longas distâncias e muito mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *