Confira como é feito as manutenções e testes na indústria

Muitos processos de testes são fundamentais para a otimização e a qualidade que envolvem uma série de processos industriais de produção.

Afinal, é muito importante contar com equipamentos que funcionam de forma adequada e, consequentemente, com procedimentos cada vez mais precisos, dos quais são capazes de fornecer as condições mais adequadas não só para a produção de qualidade, como também para a segurança de todas as pessoas que frequentam os espaços industriais.

Por isso, conheça no artigo a seguir alguns testes mais recorrentes no setor e saiba como eles funcionam de modo geral.

Teste hidrostático

Teste hidrostático em mangueiras deve ser realizado de forma muito cautelosa e criteriosa, pois ele é fundamental para a manutenção da segurança em combate aos riscos de incêndio, sem falar que podem fazer todas a diferença na hora de se prevenir contra transtornos acarretados por esse tipo de acidente.

Portanto, é necessário que seja feito o ajuste da  mangueira conforme as dimensões exigidas pela demanda de uso, dentre outros aspectos de correção que podem ter um impacto direto na eficiência do combate aos cenários de risco.

Ao conferir se o equipamento foi danificado por algum motivo e se pode continuar sendo empregado, é preciso analisar se o tamanho da mangueira, por exemplo, atende aos requisitos para os quais ela foi projetada, além de verificar a existência de manchas diversas, que podem surgir a partir do contato do produto com produtos químicos variados.

E tem mais! O teste hidrostático busca apontar se há o perfeito ajuste dos acoplamentos ao hidrante em questão ou abrigo do produto, verificando com atenção se ele apresenta alguma deformação ou falha estrutural.

A vedação correta e o atendimento às normas ABNT são outras exigências que podem ser facilitadas a partir da realização desse teste.

Vale lembrar que ele é obrigatório e deve ser realizado pelas fabricantes no momento em que a produção das mangueiras é concluída, antes de serem enviadas ao fornecedor.

Quando já em uso, o teste deve ser realizado periodicamente pelo operador ou empresa e não pode ser negligenciado, podendo acarretar em graves transtornos e prejuízos.

Isso porque o desgaste das mangueiras é natural com o passar do tempo e, portanto, é preciso evitar que elas causem danos ou que sejam danificadas, seja por efeitos abrasivos com relação ao revestimento da parte externa ou mesmo por demais interferências do ambiente.

A partir do teste hidrostático, a condição das mangueiras é atestada com segurança, promovendo mais bem-estar dentro do ambiente das indústrias e assegurando que elas serão úteis em uma eventual necessidade.

Manutenção preventiva em geradores

gerador é um dos componentes mais importantes no que diz respeito a distribuição de energia, não apenas na indústrias, mas também em residências, hospitais, centros comerciais, etc.

Isso porque, havendo a falta do fornecimento elétrico convencional, esse aparelho é capaz de alimentar um determinado sistema sem depender da distribuidora primária.

Dessa maneira, ele também demanda uma série de procedimentos, dos quais proporcionam o cuidado para que seu funcionamento seja mais eficaz.

Por isso, a Manutenção preventiva de geradores de energia é fundamental, pois além de evitar prejuízos, o que gera economia, esse processo inibe ou previne problemas em potencial que podem acometer o dispositivo por uma série de motivos. Melhor prevenir do que remediar, não é mesmo?

Para a manutenção mais adequada, recomenda-se seguir os seguintes passos:

  • Programar previamente o processo;
  • Realizar a manutenção de todos os equipamentos;
  • Conhecer as condições ideias dos geradores;
  • Observar o surgimento de desgastes variados.

Montando os eletrodutos

Outro processo indispensável é a correta Montagem de eletrodutos, que visa impedir que as peças em questão apresentem mal funcionamento ou sejam mal empregadas, o que poderia gerar graves consequências para a estrutura de uma edificação, por exemplo.

Sendo assim, a montagem deve ser realizada por profissionais absolutamente capacitados e preparados para a atividade desempenhada.

Isso sem falar que o uso de um eletroduto de qualidade também faz toda a diferença, pois esse tubo oferece alta proteção contra umidades em ácidos e choques mecânicos.

Os eletrodutos, por sua vez, podem ser rígidos ou flexíveis e, ainda, compostos tanto por materiais como o PVC, que garante propriedades de resistência, quanto por aço-carbono ou outros tipos de metais, que oferecem um desempenho ainda mais durável.

Quando se trata de segurança e procedimentos importantes dentro das linhas de produção nas indústrias, é preciso contar sempre com equipamentos de alta eficiência, evitando transtornos que podem tomar proporções inesperadas.

Afinal, os efeitos da negligência dão muito mais dor de cabeça do que o trabalho necessário para a prevenção de danos e falhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *