Maneiras para a medição de corrente elétrica

Smartphones, computadores e eletrodomésticos. Sem a eletricidade, estes – e muitos outros – aparelhos muito usados no cotidiano não poderiam existir.

A maioria das pessoas acha que seu funcionamento é simples: basta encaixar o conector macho no encaixe da tomada (conhecido por fêmea) e a mágica acontece.

Todavia, não é bem assim: todos os projetos que envolvem circuitos elétricos precisam de um planejamento meticuloso para que sejam, ao mesmo tempo, seguros e eficientes.

Isso significa que é preciso saber a intensidade da corrente elétrica que circula por fios e cabos.

Aprenda mais a respeito deste importante procedimento nesse post.

Por que medir a corrente elétrica?

Todo e qualquer aparato eletrônico é projetado para receber uma certa quantidade de energia.

Contudo, os circuitos não são perfeitos: ao longo do tempo, eles podem acumular pequenas descargas extras de energia, que são feitas pelos aparelhos conectados a ele.

Essa sobrecarga na rede pode prejudicar itens mais sensíveis às oscilações.

Isso significa que, quando seus conectores são inseridos no circuito.

Eles podem acabar recebendo mais energia do que o equipamento realmente pode suportar, causando problemas de funcionamento.

Para evitar este e outros contratempos, é preciso saber quanta energia passa pelo circuito.

É aí que a medição de corrente elétrica ganha importância.

Quais aparelhos são usados na medição?

Há uma série de aparatos que podem ser usados para mensurar a corrente elétrica presente em um circuito. Há, entretanto, dois que se destacam: o amperímetro e o multímetro.

1. Amperímetro

O alicate amperimetro é um aparelho que mede duas variáveis de uma corrente elétrica: a amperagem (quantidade de elétrons que circulam pelos cabos) e o sentido do fluxo (horário ou antihorário).

Seu uso é muito simples. Como o seu próprio nome diz, uma parte do equipamento tem formato de alicate.

Esta porção deve ser aberta e o fio ou cabo cuja corrente tiver que ser mensurada deve ser posicionada dentro dele.

Em seguida, ele acusará tanto a amperagem quanto o sentido da corrente.

Neste último caso, o aparelho mostra um sinal de mais ou de menos. Enquanto o de mais revela que a corrente flui em sentido horário, sendo que, se for negativa, ela flui em sentido anti horário.

Apesar deste equipamento ser fácil de usar, é preciso ficar atento ao tipo de corrente que vai ser medido.

Quando ela é alternada, não há maiores problemas: basta seguir o procedimento para obter a medição.

Agora, quando ela é contínua, é preciso que a corrente entre no amperímetro pelo pólo positivo e saia pelo negativo.

A boa notícia é que, hoje em dia, a maior parte dos aparelhos faz os ajustes necessários à medição automaticamente, como o alicate amperimetro fluke 302.

Assim, não é preciso fazer ajustes manuais no aparato.

2. Multímetro

Já o multímetro é um instrumento de medição mais completo e moderno.

Isto porque, além da amperagem, ele também mensura a voltagem e a resistência dos circuitos.

Assim, pode ser usado para fazer um diagnóstico mais aprofundado destes.

Em compensação, a medição feita com o multimetro digital é um pouco mais complexa: ao invés de simplesmente aproximar o aparelho de um fio.

É preciso desligar todos os disjuntores do circuito e usar cabos específicos para conectá-lo ao fluxo, por meio de um pequeno trecho do fio, desencapado especificamente para isso.

Em seguida, o aparelho indicará os índices em questão.

Assim como o amperímetro, há vários modelos de multímetros à disposição no mercado.

O ideal é contar com um alto limite de amperagem, pois, quando a corrente que passa pelo aparelho é mais intensa do que o limite para o qual ele foi projetado, haverá a queima do fusível.

Quando o limite é mais amplo, pode-se usar o aparato para mensurar correntes dos mais variados tipos.

Do mesmo modo, é preciso contar com um aparelho de uma marca confiável, que reúna resistência e confiabilidade.

Há várias opções, como o multímetro Minipa.

Portanto, é preciso pesquisar e, se possível, conversar com outros profissionais, para saber qual modelo é usado por eles e porquê.

Quais medidas de segurança tomar?

A mensuração com o amperímetro é muito simples, e não exige a manipulação dos disjuntores ou outros elementos do circuito.

Deste modo, não há indicações de segurança específicos para ele.

Já quem opta por fazer uma análise da corrente com o multímetro precisa tomar alguns cuidados, tais como:

  • Usar luvas de borracha, que não conduzem eletricidade;
  • Não fazer a medição em áreas molhadas ou muito úmidas;
  • Certificar-se que o isolamento dos fios está em boas condições;
  • Não tocar a parte do fio que tiver que ser exposta.

Estes procedimentos são necessários, pois, quando não observados, o profissional que realiza a medição corre o risco de choque elétrico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *