Geradores: informações e dicas relevantes

A partir do uso de energia é que os seres humanos se tornaram capazes executar várias tarefas diferentes, de modo mais rápido e em qualquer horário do dia.

É possível obtê-la através de usinas hidrelétricas ou eólicas, geradores convencionais de energia e, inclusive, com alternativas mais sustentáveis, como os painéis de luz solar.

O gerador é um dispositivo que tem a capacidade de criar energia por meio da queima de combustíveis, consiste basicamente, em um alternador, tanque de combustível e um motor, pode ser a diesel.

A queima, move um eixo central, que movimenta o gerador, transformando essa energia mecânica em energia elétrica.

É também responsável por converter qualquer tipo de energia em energia elétrica, podendo ser utilizado em estabelecimentos comerciais, eventos ou supermercados e estão disponíveis no mercado para aluguel ou venda.

Pode-se encontrar esse tipo de equipamento através de mecanismos de busca, utilizando pesquisas como aluguel de geradores sp, por exemplo.

São, comumente, usados nas mais várias modalidades de estabelecimentos como:

  • hospitais;
  • hotéis;
  • indústrias;
  • empresas;
  • eventos;
  • entre outros.

Como funciona?

O dínamo é um dos tipos de geradores mais conhecidos, pois ele faz a conversão da energia mecânica existente na rotação do eixo, isto permite que a intensidade do campo magnético tenha oscilação, levando à indução da tensão nos terminais, assim estão sujeitos a cargas que levam à circulação da energia.

Em uma usina hidrelétrica a água da represa passa por uma turbina, fazendo com esta gire.

Colocando condutores e imãs nessa turbina, é possível converter a energia mecânica do movimento de rotação em energia elétrica, por meio de uma indução com eletromagnetismo.

Existem vários tipos de geradores, que podem variar de acordo com os modelos e potências. Para fazer a conversão da energia mecânica em elétrica é interessante fazer a opção entre os tipos, como, por exemplo, os de indução, síncronos e de corrente contínua.

Há, também, maneiras de converter energia química em energia elétrica, como é o caso das pilhas. Esses geradores podem ser movidos por meio de gasolina ou diesel, além de, inclusive, apresentarem voltagens distintas de acordo com o modelo.

gerador de energia a diesel é, em especial, mais indicado para casos nos quais se faz o uso com uma frequência maior, devido ao fato de que o diesel é mais barato quando em comparação ao preço da gasolina, por exemplo.

Além do mais, é preciso ressaltar que o valor gasto, em geral, com a manutenção preventiva de geradores de energia desta modalidade, normalmente, é bem menor se comparado ao modelo a gasolina.

É um equipamento grande e resistente, que proporciona maior durabilidade. Entretanto, por ser um gerador feito de materiais de qualidade, o custo para compra é um tanto salgado, porém, é possível recuperar o investimento ao longo do tempo pela economia no valor do combustível.

Outros pontos em consideração são os ruídos intensos que esse tipo de equipamento produz, que podem gerar um certo incômodo, igualmente, como os elementos poluentes liberados durante o seu funcionamento.

No caso do gerador à gasolina é recomendado para casos nos quais ele será pouco utilizado, como, por exemplo, quando acontecer uma eventual falta de energia.

É muito mais silencioso se comparado ao primeiro, e pode ser composto por 2 ou 4 tempos de controle dos ruídos. Outro ponto é o fato do equipamento ter um custo menor, além de ser menos poluente para o meio ambiente. Entretanto, este tipo de combustível gasta mais e tem custo maior.

Contudo, para quem não deseja dispor de um investimento tão expressivo, ou para usar em eventos temporários, é interessante investir na locação gerador, que possui um preço mais agradável, além de utilizar apenas durante o tempo necessário, sem se dispor de gastos com manutenção.

Transformador de solda ponto

transformador de solda ponto trabalha através de um processo onde pontos de contato da superfície do metal são unidos por meio do calor gerado a partir da aplicação de uma determinada corrente elétrica.

As peças são encaixadas entre os eletrodos, que fazem pressão. Normalmente, as chapas de aço possuem de  0,5mm a 3mm de espessura.

O processo é feito por meio de dois eletrodos de cobre ligados que concentram corrente em um pequeno ponto e, conseguem prender as chapas juntas, atravessar o ponto com uma corrente, derreter o metal e formar a solda.

A quantidade de calor entregue no ponto é determinada pelo aparelho de solda, sendo escolhida para ser compatível com as características do material a ser soldado.

Se aplicar pouca energia, o metal não irá derreter, o que resultará em um trabalho de má qualidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *