Está com dúvidas de como é feito a calibração de balanças?

Seja na indústria, no comércio ou mesmo em atividades domésticas, a balança eletronica – ou mesmo a analógica – são itens muito importantes.

A função deste equipamento é mensurar a massa do item que é depositado sobre ele, algo necessário desde em atividades culinárias até avançados processos de produção industrial.

Entretanto, assim como qualquer outro tipo de equipamento, este item precisa de alguns cuidados. Um deles é calibrar balança periodicamente, de modo a assegurar-se de que a informação constante no leitor seja, de fato, o volume do item pesado. Confira, neste post, algumas informações importantes a respeito deste procedimento:

 

Por que calibrar a balança?

No caso de aparelhos domésticos, a calibração de uma balança é uma questão de usabilidade: caso o aparato não seja regulado de maneira periódica, suas leituras não serão exatas.

Já quando se trata de estabelecimentos comerciais, a complexidade disso é maior: a calibração de equipamentos de medição é uma questão legal.

O INMETRO regula o funcionamento e os procedimentos de manutenção dos aparatos usados em transações comerciais que atinjam o consumidor final. Assim, caso algum fiscal se apresente em um estabelecimento e identifique uma balança sem a calibração adequada, seu proprietário pode ser sancionado.

 

Como calibrar a balança?

Independentemente de o aparato ser uma balança de precisão ou um aparelho regular de mercado, o procedimento de calibrá-la deve ficar a cargo de um profissional qualificado.

Do contrário, não apenas o procedimento pode dar errado, como, também, o estabelecimento que utiliza o item pode ser sancionado. Da mesma forma, é fundamental seguir algumas etapas. Confira algumas delas a seguir:

 

Verifique se ela está lacrada

Quando um profissional qualificado vistoria uma balança, ele deixa um selo sobre a máquina, atestando que ela passou pela manutenção periódica. Antes de tudo, é preciso verificar se ele está em ordem ou se foi violado. Neste último caso, ela pode ter sido adulterada.

 

Limpe a balança

Alguns resíduos, por menores que sejam, podem ser interpretados pela balança como um volume a ser pesado. Por conta disso, é fundamental que seja feita uma limpeza do item antes do procedimento começar.

Entretanto, a higienização não deve ser feita apenas na ocasião em que a balança é calibrada. Ela deve ser algo rotineiro – principalmente em mercados, onde os resíduos e líquidos liberados pelos alimentos pesados pode danificar os componentes do aparelho. Isso, por sua vez, pode demandar o conserto de balança – que, dependendo do reparo necessário, pode ser de alto valor.

 

Espere que seus componentes se aqueçam

No caso de balanças que funcionam com eletricidade, a calibração deve ser realizada com a peça ativada. Entretanto, o procedimento não pode ser realizado logo após a ativação do aparato, pois é preciso dar um intervalo para que seus componentes se equilibrem, principalmente em relação ao aspecto térmico.

Este cuidado é tão importante que boa parte dos fabricantes inclui o período de espera necessário no manual de instruções. Se este não for o caso da balança digital eletrônica em questão, indica-se esperar por 15 minutos antes de começar o procedimento.

 

Use os pesos adequados

Uma das etapas da calibração é colocar pesos com massas pré-definidas sobre a balança e verificar se a leitura do equipamento condiz com o volume colocado sobre ele. Caso haja alguma discrepância, é um sinal de que a balança precisa de manutenção.

Isso, porém, não é só: os pesos usados devem ser padronizados conforme as normas do INMETRO. Eles são classificados em classes, tais como:

  • E1;

  • E2;

  • F1;

  • F2;

  • M1;

  • M2;

  • M3.

 

As balanças, por sua vez, são divididas em quatro classes, sendo diferenciadas por sua precisão, da mesma maneira que os pesos. Cabe ao profissional que realizar o procedimento usar o peso certo para cada modelo de balança, de modo que o resultado da aferição seja adequado.

 

Evite impactos

Porém, não basta usar os pesos corretos conforme as normas dos órgãos competentes: é preciso posicioná-los da maneira correta na balança.

Não é indicado, por exemplo, arrastá-los sobre o prato da balança. Da mesma forma, eles devem ser posicionados sobre ele de maneira delicada, com o objetivo de evitar impactos muito intensos, pois eles podem danificar os componentes internos  do aparato.

Por fim, é preciso levar em conta que a calibração demanda vários testes seguidos, com pesos de diferentes volumes. Entretanto, antes de trocar o item, é preciso esperar um intervalo para que o visor da balança volte ao zero. Do contrário, o resultado mostrado pode não ser fidedigno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *