Equipamentos utilizados para controle de energia

As indústrias dependem da energia elétrica para existir. Com o uso intenso de energia, porém, surge a necessidade de seu controle . É preciso criar formas de obter uma instalação elétrica funcional e segura, resultando em um ambiente de trabalho adequado e evitando desperdícios de energia e perdas de máquinas.

Neste artigo, você vai entender mais sobre os equipamentos de controle de energia mais utilizados na indústria.

Fonte de alimentação

A fonte de alimentação é o equipamento eletrônico mais essencial, sem o qual nenhuma máquina ou ferramenta movidas à eletricidade funcionaria. O Fonte de alimentação preço varia de acordo com seu tamanho, capacidade e versatilidade.

Existem diferentes tipos de fonte para diferentes necessidades, sendo que eles podem fornecer energia de corrente contínua ou alternada, podem ser de alta tensão e podem fornecer energia de forma ininterrupta.

É necessário sempre ter certeza de que a fonte correta está sendo usada para cada equipamento, do contrário problemas de segurança podem surgir.

Algumas das fontes de energia são usadas apenas por questão de segurança, em situações de emergência. Esse é o caso do chamado no-break, que é uma fonte de energia ininterrupta que impede o desligamento abrupto das máquinas e equipamentos elétricos quando há queda de energia.

Assim, quando há um problema de fornecimento de energia na rua ou nos geradores, a empresa pode continuar suas operações.

Dentro dessa categoria de equipamentos se encontram muitos itens comuns, como os já citados estabilizadores (no-break), os retificadores, os filtros de linha e os muito transformadores existentes no ramo da elétrica.

Transformadores

Os transformadores são equipamentos elétricos muito comuns, usados nas mais diversas instalações elétricas, desde as residenciais até as industriais. O mais conhecido pelo público geral é o transformador 110 para 220, que permite que um equipamento feito para determinada voltagem possa ser usado em uma tomada que não corresponde com essa voltagem.

No entanto, no que diz respeito à finalidade, existem diversos tipos de transformador:

  • Transformador de corrente;
  • Transformador abaixador e elevador de tensão;
  • Transformador de força;
  • Transformador de potência;
  • Transformador de distribuição;
  • Autotransformador.

De forma geral, o dispositivo é formado por um núcleo e duas bobinas. Esse núcleo pode ser de ferro magnético ou de ar, sendo que o primeiro é mais comum.

Já as bobinas variam em número de espirais, que são isoladas eletricamente. Uma exceção para essa definição, porém, é o auto transformador, formado por uma única bobina. Por ter apenas uma bobina, seu tamanho e custo são reduzidos.

Uma observação importante sobre os transformadores é que eles só funcionam quando com uma fonte de energia do tipo CA (Corrente Alternada). Isso porque o seu princípio de funcionamento implica em um campo magnético variável, o que só é gerado ao seu redor por esse tipo de corrente.

Nos postes de iluminação pública, os transformadores costumam precisar de refrigeração e isolação a óleo. Mas, o Transformador a seco não precisa nem da refrigeração nem da isolação à óleo, o que torna sua manutenção mais simples.

Esse é de longe o tipo mais comum de transformador de energia, sendo utilizado em comércios, indústrias, residências e englobando funções como a alimentação de painéis, estabilizadores e outros.

Outra diferenciação relevante entre os transformadores, que não pode ser esquecida, são as suas fases. Existe o transformador monofásico, o trifásico e o polifásico.

Na indústria, costuma-se fazer uso do transformador monofásico, que trabalham com tensões menores, sendo menos complexos. Aqueles que vemos nas ruas costumam ser trifásicos.

O fato é que sem um Transformador abaixador ou elevador não seria possível ter instalações elétricas complexas. São eles que regulam a corrente elétrica para cada máquina e equipamento, também evitando acidentes como incêndios e perdas de equipamento.

Tomando como exemplo a indústria, basta pensar nas grandes máquinas de processamento e dos instrumentos de medição. A primeira demanda grandes quantidades de energia e é muito mais potente que a segunda, que seria sobrecarregada se a tensão não fosse regulada e queimaria.

Em conclusão, é através desses equipamentos que muitos acidentes são evitados. É necessário estar sempre em dia com a manutenção e todo sistema elétrico precisa ser projetado com cuidado e atenção ao detalhe.

Trabalhar com grandes quantidades de energia é uma responsabilidade séria e os profissionais da área devem ter um forte compromisso com a segurança, utilizando todas as fontes de alimentação necessárias, em prol de circuitos seguros..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *