Equipamentos procurados para o controle de energia

O controle de energia é essencial para preservar segurança dentro de uma indústria e garantir o seu bom funcionamento. Nesse sentido, existem alguns conceitos que devem ser entendidos, como o de corrente alternada (CA) e o de corrente contínua (CC).

A corrente alternada é a forma “original” da energia, sem nenhum equipamento regulador, ou seja, como a energia é fornecida.

Em linhas gerais, é uma corrente que oscila entre valores positivos e valores negativos de tensão. A maior parte dos equipamentos não está apto para trabalhar com esse tipo de energia, pois é muito instável.

A corrente contínua, por sua vez, é uma corrente que apresenta valores positivos sempre. Essa é a corrente ideal, que pode abastecer equipamentos, ferramentas e máquinas, industriais ou não, graças à sua estabilidade.

Além disso, o fornecimento de energia pode ser instável por conta de picos de energia e sobrecargas momentâneas.

Nas indústrias, com uma demanda de energia elevada e diversos equipamentos e máquinas a serem abastecidos, esse problema se torna mais grave. Os equipamentos de controle são indispensáveis.

Transformando a energia

Você certamente já ouviu falar no transformador, um equipamento de controle de energia extremamente comum.

Os transformadores são capazes de fazer a conversão de CA em CC, como foi explicado. É por meio deles que a maior parte dos equipamentos elétricos podem ser alimentados com energia.

No entanto, as funções dos transformadores vão muito além disso. Mais do que apenas manter os valores de tensão positivos, para que haja estabilidade, os transformadores podem ser usados para:

  • Adequar níveis de tensão;
  • Isolar eletricamente;
  • Fazer casamento de impedância;
  • Evitar transferência de CC entre circuitos;
  • Fazer medições de tensão e corrente;
  • Controlar motores elétricos.

O uso para controlar motores elétricos se da a partir do Inversor de frequência Siemens. Esse equipamento elétrico possui um transformador em si e a sua função é fazer a regulagem de motores elétricos, aumentando ou diminuindo a sua velocidade.

Pode parecer algo simples, mas é de grande importância para a indústria. Isso porque, muitos motores elétricos não possuem opções de regulagem, são feitos para funcionar sempre na sua potência máxima e de forma constante.

Com o inversor é possível ter controle sobre qualquer motor e inverter o sentido de rotação de alguns equipamentos, como o ventilador de um chiller.

Se uma máquina funciona perfeitamente em potência menor, a potência deve ser diminuída. Isso garante economia de energia, um recurso precioso nos dias atuais. Outra economia trazida com os inversores diz respeito à vida útil dos equipamentos.

Geralmente, ao ligar uma máquina, o motor vai de “desligado” para “funcionando em potência máxima”. Com o inversor, ele é ligado gradualmente, diminuindo o desgaste causado pelo arranque.

Falando sobre transformadores e inversores, a Chave estática de transferência é um dispositivo elétrico indispensável e seu funcionamento é simples.

Nele, os equipamentos recebem a energia elétrica de que precisam por meio de equipamentos como estabilizadores ou inversores.

No entanto, como a energia é tão importante para a indústria, sempre se deve estar preparado para uma possível queda de energia ou danificação do equipamento.

Assim, geralmente há um segundo inversor ali para caso o primeiro quebre ou o uso da fonte comercial de energia. A chave faz a transferência automática, em caso de emergência, para a segunda opção.

A fibra ótica na indústria

Hoje em dia, a internet fibra otica é a forma mais comum de internet. A fibra ótica são filamentos feitos a partir do plástico ou do vidro, capazes de transportar informações digitais, refletindo a luz completamente.

Comparada com os filamentos metálicos, o desempenho é muito melhor. São mais leves e flexíveis, causando uma implantação e transporte mais fáceis.

Nas indústrias, a fibra ótica apresenta uma vantagem muito importante, que é a fácil manutenção. Para isso, basta usar um aparelho responsável por identificar vazamentos e retirar a parte com defeito.

Para substituir essa parte com outro pedaço de fibra ótica é preciso usar uma Máquina de fusão de fibra ótica. As extremidades são derretidas e unidas perfeitamente, sem influenciar no transporte de luz e informações.

Em conclusão, as instalações elétricas industriais precisam de um grande grupo de equipamentos auxiliares para funcionar corretamente. Sem o controle de energia haveria problemas com equipamentos queimados, menor durabilidade do maquinário, mais gastos com energia e outros malefícios.

Por isso, é importante comprar equipamentos de qualidade e fazer um projeto de eletricidade inteligente, prevendo crescimentos futuros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *