Equipamentos de montagem e manutenção industrial

A indústria trabalha com inúmeros tipos de máquinas, equipamentos, ferramentas, dispositivos e sistemas de produção, que são indispensáveis para a produtividade e a transformação de materiais em bens de consumo.

Por esse motivo, é imprescindível manter a funcionalidade de todos os aparelhos, para evitar perdas, bem como gastos desnecessários, que podem comprometer o desenvolvimento de todo o setor.

Para isso, é possível adotar algumas estratégias, que envolvem a realização de procedimentos de manutenção preventivos, preditivos e corretivos, que podem ser adotados para todos os equipamentos, como a manutenção de guindastes, linhas de produção horizontais e demais componentes industriais.

Por meio dessas ações, pode-se maximizar a vida útil de uma máquina ou equipamento, além de evitar problemas sérios, que podem acarretar na perda completa do maquinário e a sua eventual substituição.

Os principais tipos de manutenção realizados na indústria

Conforme mencionado anteriormente, as principais manutenções industriais são a preventiva, preditiva e a corretiva. No entanto, com a evolução dos métodos de reparo, atualmente, é possível dividir os procedimentos em seis categorias:

  • Manutenção corretiva não planejada;
  • Manutenção corretiva planejada;
  • Manutenção preventiva;
  • Manutenção preditiva;
  • Manutenção detectiva;
  • Engenharia de manutenção.

Nos dois primeiros casos, a manutenção corretiva é feita quando um componente ou equipamento apresenta falha e é preciso realizar o conserto emergencial.

Quando não é planejada, o problema acontece inesperadamente; quando planejada, os sinais de falha já foram observados previamente.

Em alguns serviços de manutenção corretiva, pode ser necessário o uso de guincho para ajudar na movimentação das máquinas, especialmente, as de grande porte.

Já a manutenção preventiva, como o próprio nome diz, tem a intenção de prevenir falhas e erros de funcionamento.

Dessa maneira, são realizadas análises dos componentes e peças do maquinário, periodicamente. A manutenção preditiva é responsável pela inspeção rotineira dos equipamentos, considerada uma das maneiras mais eficientes de evitar erros de funcionamento.

Por fim, a manutenção detectiva tem a intenção de detectar falhas ocultas, que não foram vistas durante a preventiva e a preditiva. Na Engenharia de Manutenção, aplicam-se técnicas específicas para tratar dos problemas dos maquinários.

Equipamentos que merecem atenção durante a análise de falhas

Todos os componentes, equipamentos, peças e máquinas da indústria devem passar pelos procedimentos de manutenção.

No entanto, alguns merecem atenção especial, como é o caso do cilindro pneumático preço. O dispositivo é usado para a produção de força, a partir do gás comprimido e, por esse motivo, também é chamado de cilindro de ar.

Esse equipamento pode ser aplicado em diversos trabalhos na indústria, principalmente em atividades que necessitam da conversão da energia pneumática em energia cinética, quer dizer, em movimento mecânico.

Devido às inúmeras aplicações industriais, os cilindros pneumáticos podem ser encontrados em diversos tamanhos e modelos, dependendo das necessidades de cada setor.

Vale ressaltar que a velocidade de trabalho que um cilindro pode mover uma carga está diretamente relacionada à velocidade em que o ar comprimido flui por meio do sistema pneumático.

Por esse motivo, além da especial atenção ao equipamento como um todo, é necessário verificar como estão as condições de todos os componentes e dos principais pontos de conexão do cilindro.

Um cilindro pneumático simples conta com uma câmara cilíndrica, com um pistão móvel, com canais de admissão e de escape.

Dessa maneira, quando o ar comprimido é bombeado para a câmara cilíndrica, o gás se expande e empurra o pistão móvel. Assim, é gerada a força. Por esse motivo, o cilindro só funciona com o gás comprimido, isto é, pressurizado.

A pressurização do ar pode ser feita por meio de uma bomba, que força o gás em um espaço menor. Dessa maneira, a pressão aumenta acima do nível atmosférico e o ar armazena a energia que foi utilizada para a compressão.

Assim, quando o ar se expande, este ar tende a se despressurizar, voltando à sua pressão atmosférica original.

Os sistemas de ar comprimido tornaram-se bastante populares na indústria, pois eles têm muitas vantagens, em comparação com os sistemas hidráulicos.

A primeira delas é em relação aos vazamentos, que são muito menores com os cilindros de ar. Além disso, o ar de exaustão gerado pelo cilindro pneumático pode ser liberado para o ar circundante sem necessidade de processos de limpeza do gás, pois ele não é poluente e não prejudica o meio ambiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *