Diversos serviços em metais

As áreas da indústria que atuam com metais são variadas, seja com direcionamento para extração, estudo, confecção de produtos para o mercado, entre outras possibilidades.

Por exemplo, o setor siderúrgico atua na confecção de ferro e aço, já o metalúrgico, é mais abrangente, pois produz diversos tipos de metais, como ferro, titânio e cobre.

Dessa maneira, em meio um setor tão amplo, é comum que diversos processos estejam envolvidos para extrair, confeccionar, dar acabamento, entre outros métodos necessários, como a serralheria e a soldagem.

Como é o serviço de repuxo de metais?

O serviço de repuxo de metais corresponde a um processo de fabricação no qual uma chapa metálica obtém formato volumétrico, que é previamente definido.

As ferramentas usadas no procedimento são constituídas basicamente por uma matriz e um punção.

Dependendo da ferramenta, é possível que rugas acometam a peça, por esse motivo, é importante usar opções mais elaboradas, como prensa-chapas, que evitam que rugas apareçam após o procedimento.

Quais são os processos de soldagem?

A soldagem é um processo frequentemente realizado em metais e consiste na união dos materiais, seja para recuperar peças, estruturas e equipamentos ou para a fabricação.

Existem diferentes tipos de serviços de solda, que se dividem em dois grandes grupos: por pressão e por fusão.

No caso da soldagem por fusão, a energia é empregada para promover o calor capaz de fundir o material de base, ou seja, ocorre a junção por meio da solubilização dos materiais a serem unidos.

Neste grupo, estão os seguintes processos:

  • Soldagem com eletrodo revestido: os elementos do revestimento são misturados e triturados, até formar uma massa homogênea;
  • Soldagem TIG: solda por meio de eletrodos de tungstênio em uma atmosfera de gás inerte;
  • Soldagem a chama: realizada pelo calor gerado por meio da queima de um gás;
  • Soldagem elétrica a arco voltaico: fusão originada da ação direta e situada de um arco voltaico.

Já no serviço de solda por pressão, que também recebe o nome de soldagem por deformação, tem a energia aplicada para promover uma tensão no material de base.

Sendo assim, diferentemente da opção de fusão, a solubilização ocorre na fase sólida. Os processos com essa característica são diversos, como a soldagem por resistência, fricção e a soldagem a frio.

A soldagem por resistência consiste em um grupo de procedimentos onde o calor necessário para a constituição da junta soldada é alcançado por resistência a passagem da corrente elétrica.

Tal passagem se dá por meio das peças que são trabalhadas. Sendo assim, o processo resulta na soldagem por deformação da junta.

Na soldagem por fricção, a energia mecânica é aplicada com a rotação de uma peça visando a geração de calor na área da junta que precisa ser soldada.

Por fim, a soldagem a frio é direcionada para a aplicação de uma forte deformação localizada nas peças a serem unidas, o processo ocorre a temperatura localizada em condutores de eletricidade.

Seja qual for o tipo escolhido, para efetuar esses processos, é indispensável que o profissional opte pela máquina de solda certa, em especial, para evitar prejuízos e acidentes.

Em o que consiste a usinagem em metais?

Os serviços de usinagem consistem em operações que conferem às peças dimensões, formatos, acabamentos superficiais ou a combinação de todos esses elementos, que são realizados por meio da retirada de material sob o formato de cavaco.

O termo cavaco é muito aplicado ao falar de usinagem, pois consiste na porção de material da peça que foi removida pela ferramenta e tem como principal atributo, a irregularidade de sua forma.

Grande parte dos produtos encontrados na indústria, em algum momento de sua produção, é submetida a algum método de usinagem, por exemplo, na realização de furos ou melhorias da qualidade superficial desses itens.

Há diferentes processos neste tipo de serviço com metais e no que diz respeito ao método de usinagem convencional, é possível citar alguns como:

  • Torneamento: visa obter superfícies de revolução;
  • Furação: realiza um furo por meio de uma ferramenta multicortante;
  • Aplainamento: realizado para a obtenção de superfícies regradas;
  • Retificação: processo de usinagem realizado por abrasão.

Além desses, há outros métodos que podem fazer parte do processo de usinagem, porém, depende muito da peça que está sendo trabalhada e dos critérios atendidos pelos profissionais responsáveis.

Além do mais, as ferramentas empregadas também necessitam de preservação, pois ao longo do tempo podem sofrer desgastes e comprometer o processo de usinagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *