Conhecendo mais sobre a válvula solenoide

O ramo industrial evolui constantemente e mesmo as peças mais simples podem receber melhores muito úteis.

Esse é o caso da válvula solenoide, que é uma versão mais funcional e moderna das convencionais válvulas para sistemas de fluidos (gás, líquido) pressurizados.

Neste artigo, você vai entender mais sobre essa peça que se popularizou tanto que é impossível não encontrar em uma fábrica ou empresa.

O que é e como funciona?

As válvulas solenoides são amplamente usadas na indústria e estão presentes na maioria dos sistemas de transporte de fluidos ou gases. Antes de qualquer coisa, é preciso entender o que é uma solenoide.

Em linhas gerais, é um eletroímã formado por um fio de cobre e uma bobina, muitas vezes chamado de “bobina longa”.

A sua função é gerar um campo magnético em seu interior e no seu redor quando aplicada uma corrente elétrica.

Sendo assim, ao acrescentar uma solenoide a uma válvula, torna-se possível que ela seja eletronicamente controlada.

Para que seu funcionamento fique ainda mais claro, entenda qual é a composição dessa válvula.

Para que as substâncias sejam vazadas por meio dos orifícios dessa peça, muitas partes trabalham em conjunto.

Feita pelo corpo e pela solenoide, mais detalhadamente ela é formada por:

  • Corpo;
  • Tampa;
  • Mola;
  • Diafragma;
  • Êmbolo;
  • Fio de cobre;
  • Bobina.

Entretanto, é preciso observar que nem toda válvula solenoide conta com todas essas estruturas.

O êmbolo aparece nas válvulas de operação direta e o diafragma, que é uma membrana de borracha, aparece nas de operação indireta – existindo ainda válvulas que, de fato, contam com todas essas estruturas, as de operação semi-direta.

Outra diferença existente entre os modelos de válvula está na quantidade de vias que elas possuem, algo como a quantidade de portas.

válvula de duas vias (ou portas) é voltada para o controle de fluido e automação pneumática.

A de três é voltada para desvio e convergência de fluxos; a de quatro e cinco portas tem uso na operação de cilindros e atuadores de dupla ação.

É possível, ainda, classificar essas válvulas como normalmente abertas ou fechadas.

Isto é, todas as válvulas possuem esses dois estados, o aberto e o fechado e o modo como ficam enquanto desenergizadas é o que define em qual classificação se encaixam.

Para trabalhar da forma esperada, essa peça precisa de um regulador de pressão.

Isso porque o líquido ou gás precisa de força para passar pela via.

Geralmente, o regulador possui uma entrada de alta pressão e uma saída de baixa pressão.

O regulador impede que o sistema seja prejudicado pelo excesso de força dos fluidos pressurizados, lidando com os eventuais picos de energia, que são sempre inevitáveis.

Falando da qualidade dessa peça, existem diversos materiais disponíveis que compõem o seu corpo e outras estruturas, como a tampa.

As mais famosas são o latão, o aço inoxidável, o bronze e polímeros.

Tratando-se do latão, muitas pessoas ficam preocupadas com a ferrugem, mas existem pequenas peças internas, que entrarão em contato com os fluidos, feitas de aço inoxidável – o mesmo vale para o bronze.

É uma opção econômica. Dentre todas, a melhor e mais custosa é o aço inoxidável.

Aplicações

Como já foi dito, o uso é muito amplo.

Existe a Válvula solenoide para águaa hidráulica feita para trabalhar com óleo pressurizado em sistemas desse tipo e a pneumático feita para operar com gases pressurizados, como o próprio ar atmosférico.

Embora existam válvulas mais plurais, que permitem a passagem de todo e qualquer fluido, muitas pessoas preferem o desempenho das mais específicas.

Os automóveis utilizam essas válvulas em seu sistema de partida, com um corrente elétrica liberada no momento de ignição que a energiza.

Também são utilizadas para bloquear portas, ligada ao seu sistema de bloqueio e permanecendo desenergizada enquanto a porta estiver fechada.

Isso diz repeito a portas de máquinas, mas também portas de prédios, como hotéis ou empresas.

Os Cilindros pneumáticos também contam com uma válvula solenoide e eles podem ser usados no funcionamento de diversas máquinas pneumáticas, desde escavadeiras até portas de ônibus que abrem e fecham automaticamente.

Por fim, a dica é sempre procurar a opinião de um especialista para decidir qual a melhor válvula para a sua finalidade.

Seja para um uso comum como sistemas de irrigação ou para uma aplicação mais incomum, um bom profissional saberá qual o modelo ideal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *