Como funcionam os testes de fluidos?

Os testes de fluidos são muito importantes para a segurança de fábricas e indústrias. Tanto no controle da qualidade dos produtos, quanto na manutenção dos equipamentos, esses testes são essenciais.

E, muitas vezes, obrigatórios por leis. Neste artigo, você vai descobrir como funcionam os testes para verificação de tubulações e conhecer o método de separação de substâncias, chamado cromatografia gasosa.

Garantindo a qualidade dos tubos

O teste hidrostático é um ensaio de pressão feito com água, que tem como objetivo determinar se há a resistência mecânica necessária em um tubo ou sistema de tubulação.

Usando como referência as especificações do fabricante ou condições de operação determinadas por lei. Há diversas situações nas quais esse teste pode ser necessário.

E a primeira delas, ocorre logo na fabricação para atestar a qualidade. As outras situações em que o ensaio é necessário, acontecem logo depois da construção.

Quando a pressão que ele precisa suportar vai aumentar, após a manutenção e também antes da inserção. Assim, identificam-se possíveis vazamentos.

Alivia-se tensões da montagem e se verifica a integridade estrutural. No entanto, os tubos não são os únicos equipamentos que pedem por esse procedimento.

O teste hidrostático em extintores é essencial para garantir que esse importante item de segurança tenha um bom desempenho.

São testados os cilindros e também as válvulas de escape e caso o nível de água inserida continue a subir, sabe-se que há algum vazamento no equipamento.

Esse procedimento é essencial, pois se de fato houver um incêndio e o equipamento estiver com algum vazamento ou com a válvula quebrada, enfim, se não estiver funcionamento corretamente, as consequências podem ser gravíssimas.

Isto é, o incêndio pode não ser contido e se espalhar, sobretudo se houver apenas um extintor no local em questão, o que pode resultar em vidas perdidas.

Um teste muito comum, mas feito com menor pressão, é o teste de estanqueidade, cujos objetivos únicos são verificar se há ou não vazamentos ou obstruções de tubos.

Nesse caso, a resistência dos tubos não é assegurada. Esse teste é exigido pelo Corpo de Bombeiros em sistemas de gás, pois é a única forma de assegurar com certeza que não há vazamentos.

É importante o ênfase de que não é possível assegurar que um sistema não possui vazamento só porque não se sente o cheiro do gás.

Esse engano já causou muitos acidentes, que poderiam facilmente ter sido evitados se o teste de estanqueidade fosse feito regularmente.

Uma das etapas mais importantes do teste de estanqueidade água, é verificar se todas as conexões estão funcionando bem. As conexões são partes propícias a vazamentos, pois há o encaixe.

Ao total, as etapas desse teste são quatro: a injeção pressurizada do líquido, a verificação das conexões, o tempo de espera e, por fim, a análise dos resultados registrados.

Essa medida de prevenção deve acontecer anualmente nos sistemas de gases, mesmo que não haja nenhum sinal de vazamento.

Separando substâncias e fluidos

Ao pesquisar por cromatografia gasosa teoria, se descobre que é uma técnica utilizada para separar gases ou substâncias volatilizáveis.

A técnica surgiu de forma muito mais simples e básica, em 1903 e a separação realizada era a de pigmentos vegetais. Por isso, a técnica recebe esse nome, cromatografia significa em grego: cor + escrever.

O princípio básico é a interação diferencial das substâncias em uma fase estacionária e uma móvel. A fase estacionária pode ser líquida ou sólida e a móvel gasosa (no caso da cromatografia gasosa) ou líquida.

Ao longo dos anos, essa técnica se desenvolveu muito e já é possível analisar dezenas de substâncias em uma mesma amostra. O equipamento que realiza essa técnica é composto por:

  • Fonte do gás de arraste;
  • Controlador da vazão e da pressão;
  • Sistema de injeção;
  • Coluna cromatográfica;
  • Sistema de detecção;
  • Termostato;
  • Registrador.

Mas para que serve a cromatografia gasosa? A técnica é muito usada em diversas indústrias, sobretudo na química.

Ela é uma importante ferramenta no controle de qualidade, podendo determinar se uma substância contém a quantidade certa de cada componente e se algum componente indevido está misturado com ela.

Além disso, é essencial em muitos processos produtivos. Ao contratar esses serviços de teste, procure uma empresa com experiência no ramo, que trabalhe com as tecnologias mais recentes da área.

É necessário ter muito rigor e respeitar a metodologia, para que os resultados sejam confiáveis e não haja danificação de equipamentos ou substâncias durante o procedimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *