Chave NR12: adequação, laudo e a importância do seu uso

De todos os temas relacionados à indústria nacional, certamente um dos mais importantes diz respeito à Segurança do trabalho.

O que alguns empresários ainda ignoram é que esse tópico não se encerra na realidade do operário ou colaborador.

De fato, há vários fatores de segurança que melhoram a autoestima do funcionário e, com isso, a própria produtividade geral da empresa tende a melhorar. No fundo, está tudo interligado.

Seguem abaixo apenas alguns dos pontos relacionados com a segurança do trabalho e o bem-estar dos funcionários:

  • O entrosamento entre liderança e operários;

  • O foco e o desempenho geral dos funcionários;

  • A eficiência que advém do uso de EPIs e afins;

  • A otimização do tempo total de trabalho, etc.

Neste post, abordaremos algumas das determinações de órgãos do governo, como da ABNT e do Cipa (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes), bem como a importância das chaves de segurança do setor.

A importância dos exames e dos EPIs

A segurança do trabalho tem revolucionado a relação entre contratantes e contratados.

Hoje, como é sabido, não apenas os funcionários braçais (que lidam com setores de indústria pesada e de alto risco) fazem Exame admissional antes de compor uma equipe de funcionários. Até os de escritório precisam fazer.

Como complemento disso, quando esses funcionários são desligados da empresa, existe a contrapartida: o exame demissional. Então, os dois são cruzados para verificar se a pessoa teve sua saúde prejudicada enquanto trabalhou naquela corporação.

Esse é apenas um exemplo, que lida com as datas extremas de entrada e saída do quadro de funcionários. No entanto, durante as jornadas de trabalho também existe uma série de cuidados a serem tomados.

Os cargos que não são braçais exigem resistência emocional e sabedoria ao lidar com estresse e problemas similares. Inclusive, já existem exercícios funcionais contra isso e muitas empresas adotam a prática.

As vagas mais perigosas incluem o uso prático dos famosos EPIs, que são os Equipamentos de Proteção Individual. Os mais comuns são:

  • Proteção ocular e facial;

  • Proteção de cabeça;

  • Proteção respiratória;

  • Proteção auditiva;

  • Proteção contra quedas;

  • Proteção das mãos;

  • Proteção dos braços;

  • Proteção das pernas e pés;

  • Proteção do tronco, etc.

Ao contrário do que às vezes se imagina, tais recursos não são utilizados apenas por operários da indústria.

Afinal, não é comum vermos uma enfermeira ou um médico trajando um avental? Pois bem, este é um protetor do tronco do corpo. Eles também utilizam luvas, que protegem os dedos e as mãos.

Viseiras e máscaras, por sua vez, são comuns entre cientistas, pesquisadores do setor farmacêutico, etc.

A mais famosa chave de segurança

Já as chaves de segurança acima mencionadas são aparelhos voltados para o controle do acesso em áreas de risco.

Neste caso, a tecnologia se une ao fator segurança para auxiliar a preservação do patrimônio e, sobretudo, da integridade física dos colaboradores.

A mais conhecida é, sem dúvida, a Chave de segurança NR12. Ela pode ser instalada em portas, mas também em portões de acesso a pátios e mesmo em gradis que dão acesso a máquinas.

A maior eficiência dela é que o dispositivo pode ser instalado em acessos com folga excessiva, ou seja, portas e portões que não se unem perfeitamente. Isso é importante para setores que lidam com máquinas que vibram muito.

Algumas funções essenciais do aparelho são:

  • Proteção contra choques mecânicos;

  • Contra ambientes corrosivos;

  • Contra impactos e vibrações;

  • Contra choques elétricos, etc.

Como funciona a adequação ao NR12?

Em termos gerais, o que engenheiros e projetistas indicam é que todo e qualquer equipamento conte com uma chave dessas, o que remete à Adequação nr12 e ao seu laudo.

De fato, todo maquinário industrial envolve riscos à integridade física das pessoas que transitam pelo local. Isso vale para os operários das máquinas, como para outros técnicos da área.

A variedade de riscos envolvidos é grande, como:

  • Lesões e arranhões;

  • Cortes mais profundos;

  • Queimaduras no corpo;

  • Fraturas ou lacerações;

  • Lesão por esmagamento;

  • Amputação de membros, etc.

Como é sabido, não é raro ouvir falar em riscos que podem implicar até na morte dos funcionários. Portanto, o assunto é da mais alta gravidade e merece todo tipo de atenção.

O Laudo NR 12 é o documento responsável por indicar que a devida inspeção foi feita no local ou maquinário. Também é ele que indica que o ambiente apresenta a devida segurança.

Portanto, o laudo apresenta uma segurança para os colaboradores. É um direito destes e uma obrigação dos empresários e engenheiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *