As instalações que não devem faltar na sua indústria

O segmento industrial é tão importante quanto complexo. Isso porque eles costumam requerer uma grande quantidade de mão-de-obra, bem como equipamentos pesados para que a linha de produção esteja sempre em funcionamento.

Na prática, isso significa que a abertura e a gestão de um estabelecimento do tipo são coisas trabalhosas.

A boa notícia é que esta tarefa está longe de ser impossível: por meio de certos itens e instalações, você pode garantir que sua indústria funcione sempre bem e sem maiores sobressaltos. Confira quais são eles no artigo a seguir.

  1. SPDA

Por mais que as probabilidades sejam baixas, todo e qualquer edifício pode, eventualmente, ser atingido por um raio. Quando isso acontece, a descarga pode sobrecarregar a instalação do local, causando desde danos aos equipamentos até acidentes, como choques e incêndios.

No caso de indústrias, que muitas vezes contêm itens inflamáveis e equipamentos valiosos, o dano pode ser ainda maior.

Felizmente, tais incidentes são evitáveis, para isso basta instalar um sistema de proteção contra cargas atmosféricas (SPDA).

Por meio do princípio físico da Gaiola de Faraday, ele é capaz de conter a descarga elétrica, evitando que ela atinja as instalações de distribuição do edifício.

Além disso, como tal item é obrigatório em certas edificações, ele pode ser necessário para cumprir os requisitos de funcionamento fixados pelo poder público.

No entanto, vale ressaltar que a simples instalação de para raios não é suficiente: também é preciso que um engenheiro assine uma Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) atestando que a estrutura está nos conformes.

Na prática, isso significa que ele se responsabiliza por ela e por seu funcionamento.

  1. Quadro de distribuição

Com a popularização da automação industrial, as indústrias estão cada vez mais dependentes da energia elétrica.

O motivo é que boa parte dos equipamentos automáticos usados nas linhas de produção funcionam à base de eletricidade, fazendo com que qualquer problema na distribuição de energia cause a interrupção de seu funcionamento.

Deste modo, para evitar problemas, recomenda-se fortemente a criação de uma estrutura adequada, que inclua em quadro de distribuição bem montado.

Trata-se de um painel com fios e fusíveis, que tem como função distribuir a energia elétrica para todos os espaços do imóvel.

Em caso de sobrecarga, tais fusíveis entram em funcionamento automaticamente, causando um curto circuito e impedindo a distribuição – e, consequentemente, a sobrecarga dos equipamentos.

É por conta disso que um quadro de distribuição de energia deve ser sempre projetado, montado e vistoriado por um profissional qualificado: em caso de problemas, os danos podem ser grandes para a indústria.

  1. Instalações de prevenção e combate a incêndios

Por mais que algumas pessoas pensem que incêndios são particularidade de edifícios mal cuidados e abandonados, esse não é sempre o caso.

Toda e qualquer edificação pode sofrer um incidente do tipo. No caso de indústrias, que muitas vezes lidam com materiais inflamáveis, o risco pode ser ainda maior.

Visando evitar tragédias, o poder público exige que tais estabelecimentos tenham um Auto de Verificação do Corpo de Bombeiros (AVCB) para que funcione legalmente.

Trata-se de um documento cuja função é atestar que aquela indústria cumpra todos os requisitos de segurança relativos à prevenção e combate a incêndios, tais como:

  • Extintores de incêndio posicionados da maneira correta;

  • Detectores de fumaça;

  • Sprinklers;

  • Saídas de emergência devidamente sinalizadas.

Além disso, também há outras maneiras para se evitar incêndios na indústria.

É importante, por exemplo, contratar apenas empresas de instalações elétricas para realizar procedimentos de manutenção na rede local. Deste modo, evita-se problemas nessa estrutura e, consequentemente, incêndios elétricos.

  1. Sinalização

Devido à complexidade das operações, é comum que estabelecimentos industriais sejam de grande porte.

Por conta disso, é essencial que eles sejam bem sinalizados: há certos locais em seu interior que são tidos como de risco, e, deste modo, devem ser evitados por pessoas desautorizadas.

Assim, a segurança é muito importante em projetos eletricos, por exemplo: se uma pessoa que não entende do assunto chegar perto das instalações, as consequências devem ser graves.

Vale ressaltar que, além disso, também é preciso que haja instruções a respeito de como chegar às saídas de emergência. Como tais instalações tendem a ser necessárias em situações extremas, como incêndios, é fundamental que elas sejam concebidas de modo a resistir a tais cenários; do contrário, a sinalização simplesmente não será eficiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *