5 equipamentos que são utilizados nas indústrias

As indústrias são atividades econômicas essenciais para todos os setores da economia e da sociedade.

Geralmente, as pessoas costumam visualizar as chamadas indústrias de bens de consumo quando pensam no ramo industrial, que produzem itens para o consumidor final. Mas elas não são as únicas.

Existem indústrias de base, que transformam a matéria-prima bruta em matéria-prima processada e as responsáveis por produzir as máquinas que serão usadas na indústria de bens de consumo.

Neste artigo, você vai conhecer 5 equipamentos que são muito usados nessas três classes industriais.

A importância do ar

1. Equipamentos pneumáticos

Sabia que o ar é extremamente importante no ramo industrial? Os equipamentos pneumáticos são quaisquer ferramentas ou máquinas que se valham do ar pressurizado para funcionar.

Isto é, esses equipamentos utilizam um Compressor de ar para produzir trabalho. Geralmente, contam com motores e cilindros para funcionar e podem produzir movimentos lineares ou rotativos.

Na vida cotidiana, todos entram em contato com tecnologia pneumática.

Por exemplo, a maior parte dos ônibus de transporte conta com um sistema pneumático para abrir e fechar suas portas. Alguns exemplos de ferramentas pneumáticas usadas na indústria são:

  • Cortador de sobras;
  • Lixadeira;
  • Furadeira para usinagem;
  • Prensas;
  • Martelete perfurador;
  • Transportador de partículas.

2. Compressor parafuso

A principal função de um compressor parafuso  é diminuir o volume de algum fluido, ele é um dos tipos de compressor de ar mais usados na indústria. Seu modo de funcionamento é simples, chamado de rotativo com deslocamento positivo.

Nesses compressores, são usados dois parafusos macho e fêmea, também chamados de rotores, para comprimir o ar. Seu sistema de lubrificação funciona usando óleo.

Dispositivos eletrônicos

3. Inversores de frequência

Existem componentes eletronicos feitos especialmente para controlar motores eletrônicos. Isto é, eles são capazes de mudar a velocidade desses motores e, com isso, mudar também a potência da máquina. Isso é muito útil em indústrias, porque promove muita economia.

Primeiro, o equipamento não funcionar sempre em sua potência máximo o torna menos custoso, pois seu uso de energia diário diminui.

Segundo, os equipamentos que contam com um Inversor de frequência schneider acabam por ter a sua vida útil maior, pois o impacto de arrancada é menor.

Em outras palavras, o desgaste das máquinas é menor, porque ao invés de saltar do desligado para a potência máxima, o processo é gradativo.

Entretanto, é importante saber que todo motor possui uma velocidade mínima e máxima estalecidas pelo fabricante e que elas devem ser seguidas, não apenas para evitar que o equipamento seja danificado, mas também por questões de segurança.

4. Transformadores e retificadores de solda

Antes de entender o que é uma maquina de solda, é preciso saber o que é soldagem. Em suma, é o processo de união de metais, que podem ser diferentes ou não.

Isto é, é possível unir um material de ferro a um de aço ou dois pedaços de aço. Existem dois principais modos de se soldar dois metais: por pressão ou por metal de adição.

O uso da pressão serve para deformar as superfícies dos materiais, de modo a ficarem tão próximos que possam realizar ligações atômicas.

Já no segundo caso, utiliza-se um metal de adição em altas temperaturas (líquido) e ele toca a superfície dos dois materiais a serem unidos, servindo como liga para eles, criando ligações atômicas com ambos.

Os transformadores e retificadores são máquinas de soldagem, cuja função é mudar a forma de energia retirada da rede elétrica e a converter em força suficiente para derreter os materiais e, assim, tornar a sua soldagem possível.

Eles são alimentados com tensão alta e baixa, e produzem corrente alternada na saída. A diferença entre eles é que o retificador é mais robusto e maior.

5.  Inversoras de solda

Inversora de solda é uma máquina de soldagem mais complexa e que apresenta diversas vantagens, por exemplo ser mais leve e compacta do que um transformador. Atualmente, são as mais usadas para soldagem com eletrodos.

Os seus diferenciais são estabilizar o arco elétrico, portabilidade, elevar a frequência de operação da rede de alimentação, identificação de possíveis problemas e melhor acabamento.

Em conclusão, o leque de equipamentos usados em comum pela maioria das indústrias é grande.

É preciso sempre procurar por soluções mais econômicas e eficientes, pensando no longo prazo e pedindo a opinião de especialistas para saber se aquele equipamento é o adequado para determinada aplicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *